PAGE-TYPE=single

Perigo na mamadeira; você conhece o bisfenol?

0 Comentários

O bisfenol-A (BPA) é um composto químico presente em muitos produtos de plástico, incluindo as mamadeiras, copos e potinhos dos bebês. Desde 2012, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) proibiu o uso dessa substância nas mamadeiras produzidas no Brasil, ao concluir que pode trazer diversas consequências graves para a saúde dos pequenos. Países como Canadá, China e os da União Europeia, além de vários estados dos Estados Unidos, também já restringiram o uso da substância.

O perigo está nas moléculas do BPA, que pode se desprender do plástico e contaminar os alimentos. Crianças de 0 a 12 meses são as maiores vítimas potenciais, porque, no primeiro ano de vida, o organismo delas ainda não é capaz de eliminar a substância.

Diversos estudos do mundo inteiro mostrou que o bisfenol pode interferir diretamente no funcionamento de algumas glândulas endócrinas, aumentando ou diminuindo a ação de vários hormônios. As consequências são graves, com risco de a criança desenvolver câncer, diabetes e doenças cardiovasculares. Também está associado a problemas na memória, distúrbios de comportamento e puberdade precoce. Essas alterações no organismo estão mais presentes em crianças de até três anos que são contaminadas, já que estão em fase de desenvolvimento.

Na hora da compra da mamadeira e outros objetos plásticos, fique de olho nas indicações do produto ou da embalagem. Alguns fabricantes ainda colocam a mensagem “livre de bisfenol” para facilitar a vida das mamães e dos papais. No entanto, o ideal é conferir o símbolo de reciclagem (em formato de triângulo), que geralmente fica no fundo da embalagem. Ali há uma numeração e os que apresentarem a classificação 3, 6 ou 7, podem ter concentração de BPA e risco de contaminação. Se o produto não trouxer essas informações, na dúvida, é melhor evitá-lo. Outra dica é dar preferência aos produtos certificados pelo Inmetro – Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial.

Além do cuidado na hora da compra, é possível se prevenir ainda mais. Guarde alimentos do bebê em potes de vidro na geladeira. Também deixe o leite em contato com a mamadeira o menor tempo possível. Isso quer dizer que não é indicado deixá-la pronta na geladeira, para dar ao bebê de madrugada. Outra medida importante é não aquecer o leite no microondas diretamente na mamadeira, pois o calor facilita ainda mais a liberação do BPA. Reserve um recipiente ou um copo de vidro exclusivo para aquecimento. Outra opção é adotar a mamadeira de vidro, porém existe o risco da criança se cortar no caso de uma queda.

Deixe o seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *