O médico obstetra é a melhor pessoa para indicar pilates ou atividades físicas que são ou não são recomendadas para você. Consulte-o!

Inventado pelo alemão Joseph Pilates, o pilates é um método de exercício físico e alongamento que utiliza o peso do próprio corpo na sua execução. É uma técnica de reeducação do movimento, que visa trabalhar o corpo todo, gerando maior equilíbrio muscular e mental.

Trabalha vários grupos musculares ao mesmo tempo, através de movimentos suaves e contínuos, com ênfase na concentração, no fortalecimento e na estabilização dos músculos centrais do corpo (abdômen, coluna e pelve).

+ Músculo do assoalho pélvico será solicitado na gravidez e no parto; saiba como fortalecer a região

Pilates não sobrecarrega o corpo

Por ser um método de exercícios de baixo impacto, não provoca sobrecargas nas articulações da gestante. Além disso, oferece outros benefícios, como aumento da flexibilidade, fortalecimento muscular, consciência corporal, relaxamento e respiração mais adequada.

Tudo isso favorece o bom desenvolvimento da gestação, prevenindo dores e desconfortos.Durante os exercícios, o assoalho pélvico e os músculos do centro do corpo são recrutados.

O centro do corpo é o conjunto de músculos responsável pelo nosso equilíbrio e pela adequação postural do tronco em qualquer movimento. Para a gestante isso é fundamental, já que o seu centro de gravidade se altera. Os exercícios do pilates minimizam as dores lombares rotineiras, além de fortalecer o períneo e evitar problemas como a incontinência urinária.

Além do fortalecimento dessa musculatura central do corpo, o pilates garante membros superiores mais fortes, o que facilitará a vida da mamãe em atividades como carregar, trocar, dar banho e amamentar.

+É possível praticar yoga na gestação? 

Supervisão profissional

Todos esses exercícios devem ser orientados por um profissional que entenda as mudanças sofridas pela gestante. Projetar a barriga para baixo ou ficar deitada de costas não é indicado, por exemplo, porque diminui o retorno do sangue venoso para o coração, devido à compressão uterina.

Isso pode baixar a pressão, causar mal-estar e até desmaios. Com os devidos cuidados e adaptações, o pilates é uma excelente opção, principalmente na preparação para o parto normal.

Para aproveitar todos os benefícios da atividade, converse antes com o seu médico obstetra.


Revisado por: Marcus Cavalheiro, Médico Ginecologista e Mestre em Obstetrícia pela Escola Paulista de Medicina (Unifesp) (CRM/SP 30.077)