Fazer exercícios na piscina é uma delícia durante a gestação e o fato de poder flutuar na água reduz impactos e o risco de lesões articulares, e alivia a pressão que o peso do útero exerce na região lombar.

Existem duas modalidades de atividades para a grávida se exercitar na água: a hidroginástica e a hidroterapia. Muita gente não sabe, mas há uma diferença entre elas.

O objetivo da hidroginástica é aumentar a capacidade aeróbica, ampliar a resistência muscular, fortalecer o equilíbrio e levar a praticar exercícios funcionais com intensidades diferentes.

Já a hidroterapia consiste na assistência específica às gestantes, com monitoramento dos sinais vitais, por meio de orientações posturais e exercícios para a prevenção ou tratamento das alterações impostas pela gestação.

O objetivo da hidroterapia é facilitar o trabalho de parto, tornando-o mais efetivo e menos doloroso, melhorar a qualidade do sono e diminuir a ansiedade, o estresse e o risco de depressão pré e pós-parto.

O bebê também é beneficiado com o exercício, já que a hidroterapia promove maior nutrição e oxigenação da placenta, ajuda no desenvolvimento fetal, estimula o movimento corporal do bebê e diminui os riscos de parto prematuro.

Para aproveitar todos os benefícios da atividade, converse antes com o seu médico obstetra.

Compartilhe!