Loading...

Chegou a hora do parto?

Saber o momento do início do trabalho de parto é uma questão que preocupa muitas mulheres, mas fique tranquila, você saberá quando a hora chegar. Nos dias ou semanas que antecedem o nascimento do bebê, seu útero já está se preparando para o parto. Cerca de 15 dias antes do grande dia, a barriga da gestante toma outro formato (fica mais baixa), melhorando a respiração, mas, aumentando a frequência das micções. Perto da data, você poderá sentir a barriga endurecer, como contrações que não duram muito tempo.

O Trabalho de Parto e o Parto

Seu bebê demorou nove meses para se desenvolver dentro de você – parece ser um longo período, não? — mas para nascer é bem mais rápido. Todo o processo de parto é uma questão de horas. Em média, dura 14 horas para as primíparas (mulheres que estão tendo o primeiro filho) e 8 horas a partir do segundo filho.

Contrações

As contrações do trabalho de parto são como uma massagem para estimular seu bebê para a vida. Portanto, mesmo que seu parto tenha que ser cirúrgico, é importante passar por essa fase. Pois, para o bebê, o trabalho de parto ajuda no amadurecimento dos pulmões e do sistema de defesa natural do organismo.

Quando é necessário o parto cirúrgico?

Para a Organização Mundial de Saúde (OMS), o índice razoável de partos cirúrgicos é de 15% do total de nascimentos, mas 57% dos brasileiros vêm ao mundo por esse método (80% na rede particular).

Riscos do Parto Cirúrgico

Toda operação tem um risco e, em alguns casos, pode ser fatal. No parto cirúrgico, além dos potenciais riscos inerentes a qualquer parto, acrescentam-se os riscos de uma grande cirurgia, podendo trazer importantes prejuízos para a mãe e o bebê.

Parto Prematuro

Parto prematuro é aquele que ocorre antes das 37 semanas de gestação, ou 259 dias. E quanto antes se der o nascimento, mais o bebê terá o risco de desenvolver algum tipo de complicação. O caso considerado mais grave é aquele que ocorre antes das 34 semanas, quando o bebê ainda não tem os órgãos totalmente formados, pois o sistema imunológico e os pulmões só amadurecem no último trimestre de gestação, e o bebe necessitará de recursos médicos imediatos e terapias especiais que o ajudem a melhorar a qualidade de vida e, mesmo, a sobreviver.