O primeiro ano de vida é de extrema importância na vida de todo bebê.

Muita gente não percebe esta importância por julgar que, por ser a criança ainda tão pequenina, não recordará o que viveu nessa fase da vida.

Mas o que acontece é exatamente o contrário, pois a fase dos anos iniciais deixa marcas muito profundas na história de vida cada um.

O primeiro ano é um período em que quase tudo para o bebê é novidade e, por isto, ele é programado pela natureza para aprender, aprender e aprender: é quase como se fosse uma esponja de informações, atento a tudo, embora absorva o que aprende mais pelo binômio sensação-emoção do que pelo raciocínio lógico ou intuitivo, como também fará um dia, mas somente bem mais tarde.

Para esta façanha, o seu pequeno cérebro não para de crescer: 100% em volume cerebral, no 1º ano, e mais 20% no 2º ano!

O seu cérebro em desenvolvimento, e a mente suportada por ele, é modelado pelas interações dinâmicas entre as influências dos genes herdados e da experiência vivida. Mas a arquitetura do cérebro vai se formar como é esperado que ocorra se a mãe, o pai e quem cuidar dele, se dispuserem a responder atentamente às interações iniciadas pelo próprio bebe, favorecendo a sua saúde física e mental e o aprendizado que virá ao longo da vida inteira.

Os cuidados dos adultos, se forem atentos e sensíveis, são necessários não apenas ao desenvolvimento do cérebro da criança; eles também protegem o cérebro que esteja em desenvolvimento dos efeitos potencialmente prejudiciais dos fatores estressantes.

Além disso, se o cérebro de um bebê já foi afetado por estresse, no caso de os pais terem atravessado uma fase de gestação muito ruim ou desafiadora, evidências científicas apontam que relações cheias de apoio e de atenção o mais cedo possível na vida do bebê podem prevenir e também reverter os efeitos prejudiciais do estresse que ele viveu quando no útero.

1° mês do bebê

Em seu primeiro mês, o bebê passará a maior parte do tempo dormindo e a mãe deve tentar também descansar o mais que puder, em meio a todos os 029cuidados necessários com ele.

O bebê deve ser alimentado e mantido limpo e quentinho, com a mãe conversando baixinho com ele, mesmo que ele não entenda nada: o fundamental é o tom da voz da mãe.

Quanto a sorrir, tanto faz: o bebe não tem boa acuidade visual antes de 2 meses.

Mas a amamentação deve ser exclusivamente com leite materno, sem água, chás ou quaisquer bebidas nutritivas.

Observe também se o bebê faz barulhos, inclusive enquanto dorme. À noite, diminua a luz e o ruído. Durante o tempo de alimentação à noite, não fale: ao ser feito isso, ele poderá começar a aprender a diferença entre dia e noite.

Durante a amamentação, o ideal é alternar o seio a cada 15-20 minutos, mantendo a postura adequada e deixando o bebê dormir logo após cada mamada.

É adequado alterar a posição do bebê enquanto ele dorme. Alguns bebês têm mais gases do que outros, pois alguns engolem mais ar ao mamar no peito. Um bebê que chora sempre, sem motivo aparente, pode estar sofrendo com gases, que tendem a ocorrer cada vez menos e depois de 6 meses tendem a acabar.

Na primeira semana de vida do bebê ele perderá peso, mas, depois, a cada dia o bebê ganha cerca de 30g.

Enquanto o bebê expressa as suas necessidades chorando, o sinal de felicidade é geralmente em tons mais baixos. Nas primeiras semanas, choro irregular podem ocorrer mais vezes, embora depois da terceira semana não devam mais ser tão frequentes.

E importante que nos 6 primeiros meses haja ao menos uma consulta pediátrica mensal, podendo ser mais espaçadas depois, se tudo estiver correndo bem.

2° mês do bebê

Após o primeiro mês, o bebê começa a se expressar e interagir com o ambiente, prestando atenção às pessoas a sua volta. Por isto, o mais forte elo de ligação entre mãe e o bebê vai se estabelecer na troca de fraldas, no banho e na amamentação.

O bebê deve ser levado a passear em locais limpos e arejados todo dia. O ar limpo é fundamental para um bebê e o ambiente externo é educativo ao ajudá-lo a assimilar as imagens com os sons.

O bebê vai ficando com sua visão mais desenvolvida e, além de movimentar a cabeça, movimentará os olhos para observar melhor. O bebê começa a ter curiosidade quanto à ação das pessoas ao redor e tende a se concentrar nas coisas que se movam.

Não será surpreendente se ele der sua primeira risada neste mês, além de rir acordado e ou dormindo e gesticular durante o sono: o bebê poderá estar sonhando!
Bater palmas, sorrir e falar, são gestos simples que ajudam o bebê a se desenvolver.

030Um bebê de 2 meses pode se manter acordado por até 8 horas por dia. Quando acordado, seus vários ruídos servem a diferentes necessidades.

No final do segundo mês, o tom de voz do bebê será mais significativo, naquele que é o primeiro o estágio da conversa entre a mãe e o bebê. Desde esta fase é fundamental conversar com ele no modo mais natural possível, pois isso o ajudará a desenvolver a habilidade de falar e seu vocabulário.

O bebe deve sempre ser chamado pelo próprio nome, e de forma a que ele saiba se quem está falando com ele é a mãe, o pai, a avó, uma irmãozinho e assim por diante. Músicas suaves são apreciadas pelos bebês e cantar para ele é bastante bem-vindo.

3° mês do bebê

O terceiro mês do bebê costuma marcar o início da sua socialização e, para isto, ele observará com muito mais atenção todas as coisas, pessoas e rostos.
Este também é o mês onde a beleza do bebê começa a se mostrar de modo mais evidente.

Sua pele, mãos, pés, olhos começam a desenvolver e ter uma melhor aparência. Ele começa a perceber que tem pernas e braços, e quando ele percebe que tem mãos, de imediato começa a colocá-las na boca.

Tenha cuidado com os brinquedos do bebê, certificando-se de que não tenham bordas afiadas e nem sejam muito pequenas a ponto de ser engolidos.

Preto e branco são ainda as cores favoritas do bebê, pois apenas neste mês ele começa a perceber cores vivas como o vermelho. Assim, quando ele for exposto a cores mais brilhantes, passará praticamente o dia inteiro olhando para as variadas cores, pois o processo de aprendizagem visual está ocorrendo.

Bebês de três meses dormem cerca de 15 horas por dia e é bom começar a gerenciar o ciclo de sono do bebê, acordando-o todo dia no mesmo horário e organize seu tempo de alimentação em um determinado momento. A regularidade de tempo de dormir e mamar cria hábitos mais tranquilos para mãe e o bebê.

No final deste período, o bebê vai aprender duas coisas importantes: regularidade e confiança. A partir de agora as coisas vão melhorar.


Revisado por: Isabela M. Forni, médica pediatra formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), autora do Blog Eludicar| Cuidado à criança. A profissional atende em unidades dr.consulta. (CRM/SP 163243).