Loading...

O 1° Trimestre do Bebê

Logo após a fecundação do óvulo pelo espermatozoide começa um frenético processo de multiplicação e especialização celular que, 9 meses depois, dará origem a uma nova pessoa: o bebê recém-nascido. É uma dinâmica maravilhosa, destas que nos deixam encantados de admiração frente ao milagre da criação!

O 2° Trimestre do Bebê

O 2° Trimestre do Bebê. 13 a 16 semanas. O corpo do feto começa a ficar proporcional. Durante este período surgem os pelos e as sobrancelhas. A pele do feto é coberta com uma pelagem macia, o lanugo, que lhe dá proteção. O sistema reprodutivo vai se desenvolvendo: nos embriões masculinos, a próstata; nos embriões femininos, os ovários. O fígado do feto começa a secretar bílis, um sinal de que já está funcionando. E o baço também inicia a produção de glóbulos vermelhos, brancos e plaquetas. Nesta fase, já é possível saber se será um menino ou uma menina!

O 3° Trimestre do Bebê

O 3° trimestre do bebê. 29 a 32 semanas. Os pulmões ainda estão maturando. As unhas, as mãos, os pés e os cílios continuam a crescer. As glândulas suprarrenais do feto começam a produzir seus hormônios. À medida que o feto cresce e vai ocupando mais espaço no útero, o líquido amniótico perde volume. O feto está cada vez mais ativo e os movimentos, que antes tinham pouca amplitude, começam a parecer verdadeiros pontapés.

Os Movimentos do Bebê

Observar os movimentos do bebê é uma forma de saber se ele está bem. No segundo trimestre, a gestante começa a sentir os primeiros movimentos dentro da barriga, que confirmam que o bebê está bem pertinho. É uma alegria e isso pode trazer uma sensação muito boa, que fortalecerá a ligação entre a gestante e o bebê.

A Placenta

Por volta do terceiro mês a placenta está totalmente formada. A partir daí se desenvolve junto com o feto até a hora do parto, chegando a medir 20 centímetros de diâmetro por 3 centímetros de espessura e a pesar cerca de 500 a 700 gramas (ou 1/6 do peso do bebê ao nascer). A placenta é uma formação de tecidos, semelhante a um pequeno fígado e fica aderida ao útero. Ela é responsável por manter a circulação do feto e tem a função de realizar as trocas de gases, absorver nutrientes e excretar, atuando também como barreira contra algumas infecções.

O Cordão Umbilical

O cordão umbilical é assunto muito importante não apenas para o bebê em formação como também para a mãe, já que muitas têm medo de que não possam ter um parto natural se o cordão estiver muito enrolado em torno do pescoço do seu bebê.

Sentindo o Mundo Desde o Ventre

Para quem supõe que o feto não tem suas próprias sensações, porque os seus órgãos sensoriais não estão plenamente ativados nem o seu sistema nervoso está inteiramente desenvolvido, vale lembrar que os 5 sentidos parecem se desenvolver ainda no útero segundo uma ordem invariável: primeiro o tato, depois o olfato e o paladar, mais adiante a audição e, por fim, a visão.

Os Cinco Sentidos

Ainda dentro da barriga, o bebê começa a desenvolver os 5 sentidos. Todos eles são estimulados pelo que se passa no corpo da mãe e por sensações que chegam ao bebê filtradas do mundo exterior. Estímulos que o feto consegue captar e registrar na memória.

Os Reflexos

Os bebês chegam ao mundo com uma longa lista de reflexos, que vão desaparecendo com o tempo. São os reflexos primitivos, caracterizados por resposta motora involuntária a um estímulo e estão presentes em bebês desde antes do nascimento. Todos eles são muito valiosos como forma de indicar o bom desenvolvimento neurológico e ajudá-lo a entender suas necessidades básicas.