O atraso na menstruação não é o primeiro sinal de início da gestação. Há muitos outros sintomas que podem surgir logo nos primeiros dias após a concepção.

Veja alguns deles e preste atenção ao seu corpo, que está se preparando para receber o bebê.

Sangramento vaginal

Entre 6 e 12 dias, quando o óvulo fertilizado implantar-se na parede do útero, pode haver um sangramento em pequena quantidade, mais claro que o sangue da menstruação. Muitas mulheres passam por isso e acreditam estarem para menstruar, quando na verdade este é o primeiro sinal da gravidez.

Cólica

O crescimento do útero provoca as contrações uterinas e a mulher sente esses movimentos na forma de cólica. É uma dor no abdômen, como se você estivesse prestes a menstruar. Também pode ocorrer uma sensação de peso na parte inferior do ventre, além de inchaço na barriga. Ou seja, todos os sintomas que surgem dias antes da menstruação, podendo confundir muitas mulheres.

Escurecimento dos mamilos

A região em torno do mamilo fica mais escura do que o de costume, por conta dos hormônios da gravidez. Portanto, as mulheres negras podem demorar um pouco mais para perceberem este sintoma. Os seios também podem ficar maiores rapidamente, em apenas duas semanas de gestação. Em outras, as alterações nas mamas são notadas após várias semanas. Além do crescimento, as mamas podem ficar sensíveis, inchadas e suas veias podem ficar salientes. Às vezes, até doloridas, a mesma sensação de quando a mulher está de TPM – tensão pré-menstrual.

Enjoo

001Um dos sinais da gravidez mais comumente retratados pela TV e cinema. Costuma surgir entre a 6ª e a 12ª semana de gestação, embora haja mulheres que apresentam estes sintomas já na 4ª ou 5ª semana de gravidez. A intensidade varia de grávida para grávida e alguns alimentos e cheiros podem disparar a náusea. Surgem a qualquer hora do dia e, para evitar o desconforto, o indicado é comer frutas cítricas como abacaxi, kiwi, laranja e limão, além do cuidado de não permanecer em jejum por mais de três horas. O enjoo se prolonga até o final do primeiro trimestre de gravidez e tende a desparecer no segundo trimestre. Muitas mulheres sentem tanto desconforto, que não conseguem se alimentar de maneira correta. Portanto, é sempre prudente conversar com o seu médico sobre os sintomas.

Vômitos

O enjoo pode vir acompanhado de vômitos, que surgem eventualmente devido a fatores hormonais. É prudente sempre comentar com o médico sobre a frequência, pois em casos graves, a mulher pode estar sofrendo de hiperêmese gravídica, doença que atinge menos de 5% das grávidas. Caracteriza-se por vômitos intensos e repetidos após as refeições, podendo levar a quadros de desidratação e desnutrição, prejudicando o desenvolvimento do bebê. Em casos raríssimos, pode levar à morte. A boa notícia é que ela pode ser tratada com uma dieta especial e remédios prescritos pelo médico.

Aumento na frequência do xixi

Está aí um incômodo de que nenhuma grávida escapa, o aumento na vontade de fazer xixi. A frequência aumenta a partir da sexta semana de gravidez, quando o corpo começa a produzir o HCG – hormônio gonadotrofina coriônica humana. Por causa dele há um relaxamento da bexiga, que diminui a sua capacidade de se esvaziar por completo. Quando a barriga cresce é o bebê que passa a comprimir a bexiga, fazendo com que pequenos volumes já desencadeiem a vontade de urinar, inclusive de madrugada, atrapalhando o sono da grávida. Uma dica para as idas ao banheiro tornarem-se menos frequentes é esvaziar totalmente a urina. Para isso, a posição ideal é apoiar os pés no chão num ângulo de 90 graus, colocar os cotovelos nos joelhos, inclinando o tronco para a frente. Dessa forma, a posição de cócoras facilita o fluxo da saída da urina. Observe se há uma sensação de queimação ao urinar, pois isso pode ser sinal de infecção urinária.

Fadiga e sonolência

A alta concentração de progesterona no organismo da grávida é a causa do cansaço excessivo, que pode surgir já na primeira semana de gestação, acompanhada de bocejos constantes durante todo o dia e uma forte sonolência. Você pode sentir dificuldade em sair da cama pela manhã e tarefas que eram realizadas com facilidade podem se tornar bem cansativas.

003Variação de humor

Chorou ao ver um comercial na tevê? Acordou alegre e meia hora depois está sentindo-se caidinha? Este é um dos sinais clássicos do início da gravidez, devido ao desequilíbrio hormonal, que pode ter um efeito depressivo sobre gestantes. Você também vai reparar que fatos banais podem ganhar uma proporção enorme. Cuidado com as explosões de mau humor, que afetam, principalmente, os relacionamentos familiares ou com amigos íntimos.


Revisado por: Marcus Cavalheiro, Médico Ginecologista e Mestre em Obstetrícia pela Escola Paulista de Medicina (Unifesp) (CRM/SP 30.077)