PAGE-TYPE=single

Cama compartilhada não é indicada pelos médicos

Dormir junto ao bebê aumenta o risco da Síndrome da Morte Súbita
26 Comentários

A prática da cama compartilhada – dividir a cama com o filho – é um dilema para muitos pais e causa até polêmica, dividindo opiniões mesmo entre os médicos. Tanto a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) quanto a Associação Americana de Pediatria (APP) não apoiam a prática, pois estudos indicam o aumento do risco da Síndrome da Morte Súbita, morte repentina e inesperada de uma criança previamente saudável durante o sono.

+ O perigo da morte súbita: fique atenta aos fatores de risco

Estudo feito pelo jornal americano Pediatrics mostra que 69% dos bebês falecidos subitamente compartilhavam a cama com os pais. As descobertas se basearam em dados oficiais referentes a 8.207 mortes de crianças relacionadas com o sono em 24 estados americanos. A Síndrome da Morte Súbita do Lactente (SMSL) é uma das principais causas de morte de bebês com menos de 1 ano em países desenvolvidos, atingindo cerca de 4 mil bebês anualmente só nos Estados Unidos. 

Para os defensores, a cama facilita a amamentação e aumenta o vínculo com o bebê. No entanto, segundo a SBP, os benefícios do compartilhamento para a amamentação não superam os riscos de morte súbita. Em um descuido momentâneo, os pais podem não perceber um lençol cobrindo o rosto do bebê ou causar um sufocamento ao se virar sem querer em cima da criança. 

Alternativa

A recomendação da SPB e da APP é dividir o mesmo cômodo com o recém-nascido até os seis meses de vida para evitar a Síndrome da Morte Súbita e facilitar o aleitamento para a mãe. No entanto, se houver babá-eletrônica, o bebê pode dormir no próprio quarto, o que o ajudaria a desenvolver a independência.

+Fumo passivo aumenta em até cinco vezes o risco da Síndrome da Morte Súbita

Segurança

Para evitar acidentes, o colchão do bebê deve ser firme, a cabeça deve estar livre e os braços por cima da coberta. Outra alternativa é colocar a criança sobre a metade do colchão para baixo. Dessa forma, seus pés ficam encostando na superfície e ela não escorrega para baixo das cobertas. Saiba que não deve ser colocado nada no berço,  a exemplo de almofadas, travesseiros e ursinhos de pelúcia, pois podem causar sufocamento.

+Berço seguro: confira todas as dicas

Posição

Outra dica fundamental é colocar o bebê para dormir de barriga para cima. Segundo estudos, os países que fizeram a campanha “dormir de barriga para cima” reduziram de forma significativa a incidência da morte súbita em bebês.

Antigamente, os médicos aconselhavam os pais a colocarem seus filhos para dormir de barriga para baixo ou de lado. Porém, estudos recentes mostraram que a posição de barriga para cima reduz em até 70% o risco de morte súbita.


Revisado por: Leda Barone, pediatra formada na Faculdade de Medicina da Universidade de Mogi das Cruzes com residência médica em Pediatria na Santa Casa de São Paulo (CRM 53500)

26 Comentários

  • De fato isso é verdade, tem Risco sim dormindo na cama c os pais, meu bebê tem 3 meses e 10 dias, ele dormi no berço, as vezes coloco ele p durmir comigo mais fico c medo ,principalmente na hora d amamentar, fico c medo d sufocar no ato d amamentar, pois as vezes estou cansada e logo vem o sono é um somo tao pesado se nao tiver cuidado pode acontecer sim sufocar a criança, e tbem o risco d na hora d virar d im lado p outro né, então qndo coloco ele comigo fico preocupada, começo d isso acontecer, mais até agora tudo tranqüilo graças a Deus, mais tenho cuidado e nao coloco sempre ele comigo nao,d qualquer forma é inevitável nao se preocupar mesmo estanto no berço nos q somos mãe nos preocupamos c cada movimento q o bebê faz no berço, p nos certificar d que esta tudo bem, sempre vamos olhar p ver se esta tudo certo.

  • Boa noite
    Meu bebê está com três meses e tem refluxo, antes dormia comigo na cama mas agora eu e meu esposo decidimos colocar o berço em nosso quadro coladinho com a cama, ele se adaptou muito bem e estamos dormindo bem melhor inclusive o bebê.

  • Como tudo nos dias de hoje, mais um exemplo de frieza.
    Meu bebê tem um ano e dorme conosco. Tive medo no começo? Sim! Mas independentemente dele estar no berço, na cama, moises, onde quer que seja, ele corria riscos. Prefiro ele junto de nós, sentindo meu calor, cheiro, AMOR. É claro que temos nossos medos, mas podemos encontrar outras soluções, como por exemplo, regular uma altura diferente do travesseiro, colocar um pijama mais quente e diminuir as cobertas, encostar a cama e colocar o bebê próximo à parede para que não caia, etc. Mas pra sociedade atual é melhor colocá-lo logo sozinho, no berço, outro quarto. Infelizmente hoje em dia se fala MUITO em deixar os bebês adiquirirem independencia, ah me poupe. Pra quê taaaanta independência, autonomia, e bla bla blá? O mundo precisa mesmo é de mais amor, calor, cuidado. Se o bebê não tem isso nem da mãe, que é o “ser” que ele mais ama, vai ter de quem?
    Com o tempo ele vai deixar a cama dos pais sozinho, não vai ser pra sempre (que pena).
    Ou vc ja viu um homem de 40, 50 anos dormindo com a mamãe e o papai?… é claro, não precisa nem perguntar, aposto que foi culpa da mamãe que não deixou ele no quarto sozinho quando bebê. Ah, me poupe. Sociedade fria.
    Meus tios e tias dormiam de 5, 6 na mesma cama, por falta de cama mesmo, e hoje são pessoas de bem, trabalhadoras, independentes, fortes…e aí? Acho que tem algo errado com eles né?! Afinal os estudos apontam outra coisa…ahhhhhh.

    Que pena ver no que o mundo está se tornando.

  • O meu bebê hoje esta com 5 meses, nos primeiros dias ele dormia no carrinho deitado do lado da minha cama, mesmo com o berço no meu quarto, achei mais pratico pra ficar de olho. Desde os 3 meses ele dorme no berço, e qualquer movimento diferente eu levanto pra olhar, mas graças a Deus está indo tudo bem !!!

  • Minha bebe tem 1 mes e 22 dias desde o primeiro dia ela dorme no berço pois nao critico quem divide a cama pois tbm acho que facilita na amamentaçao mais o bebe tem que se acostumar no seu berço pois eles cresce e pra tirar da cama depois é ruim mais nada que uma boa paciencia e acistumar no berço minha bebe a uma semana esta dormindo comigo pois estou em mudança e o berço dela esta desmontado mais fiz um cantinho pra ela no canto da cama com coberta mais assim que montar o berço vou colocala de volta no berço mais nao estou tendo nenhum poblema só nos primeiros dias que nao consegui dormi direito com medo mais acostumei mais nao pretendo deixa continuar comigo nao mais as opiniões se divide né .

    • Olá,
      Você conseguiu administrar bem nesse momento de mudança, e com certeza após a sua instalação na nova casa também conseguirá ! Enquanto isso segue tomando muito cuidado!
      Logo sua bebê estará se acostumando com o bercinho e deixará você descansar melhor, já que a cama compartilhada muitas vezes priva a mamãe de uma boa posição na cama.
      Agradecemos seu contato!

    • existe um berço portatil pra colocar em cima da cama. usei durante o resguardo que passei na casa da minha vó. Hoje carrego sempre que vou visitar alguem, pois facilita muito o descanso do bebe.

  • Concordo em não dividir a cama. Mas não concordo com algumas pessoas que deixam a criança dormir em outro quarto sozinha. Coloquei o berço no meu quarto e estou sempre supervisionando, meu menino mais velho tem refluxo e por várias vezes precisei socorrer por que estava engasgado, se estivesse longe ele muito novinho não conseguiria sobreviver, é necessário ter atenção o tempo todo independente da cama que a criança dorme.

    • Olá,
      agradecemos seu contato!
      Gostamos muito de ler as experiencias das nossas leitoras! Você está certíssima! Sempre alerta, independente se dorme na mesma cama ou no berço próximo a sua cama, sempre cuidando dos pequenos!
      Um grande abraço

  • Minha filha hj está com 5 meses e desde o primeiro dia dorme na minha cama. Com 15 dias de vida acordei com ela engasgada pq teve reflúxo. Se ela estivesse no quarto dela talvez não teria visto a tempo. Nunca tive problema com lençol ou coberta e mto menos de rolar pra cima dela. No início até fiquei preocupada mas com o passar do tempo nos adaptamos uma a outra.

  • Oi mamães
    O heytor dês do primeiro dia de vida coloquei no Berço pra dormi como sou mãe de primeira viagem sempre empurrava o Berco pro lado da cama qual quer resmungo já tava de olho rsrsrs..
    Duas vezes coloquei ele pra dormi na cama pq me sentia distante dele mais não foi uma boa pq eu ficava com medo de machucar ele de alguma forma então eu dormia na ponta da cama ou melhor tentava ne … como não conseguia dormi bem durante a noite então durante o dia ficava mais cansada então voltei colocar ele no Berco para melhor segurança dele e para o meu descalço!! Boa noite

  • Minha bebê está com 6 meses e desde sempre ela dormiu no Moisés ao lado da minha cama, isso mamando só no peito até hoje. Para mim isso foi possível e super tranquilo, sempre tive preocupação de deixar ela dormir comigo devido a síndrome de morte súbita, até porque meu marido se mexe demais dormindo, e isso me deixou com muito receio de por ela dormindo conosco!! Mas cada experiencia e pessoal, só acho que vale a pena ouvir os médicos, para se precaver!

    • Olá,
      Que bom que você descobriu uma forma de mante-la pertinho e sem riscos! Isso é muito importante!
      Você tem razão, cada mamãe encontrará o seu jeitinho para cuidar do seu bebê.

    • Olá,
      O ideal seria manter o bebê num bercinho, ou num cestinho, ou no moisés próximo a cama.
      Sabemos que muitas mamães não tem essas condições, e compartilham a cama.
      O importante é ficar sempre atenta e reduzir riscos!

  • Bom, meu filho tem 5 meses e desde seus 15° dia de vida dorme comigo e meu esposo. Graças a Deus não houve problema.

    • Olá,
      Continue cuidando da segurança dele! A partir de agora ele se mexe muito mais e é muito importante se precaver de quedas e que não escorregue.
      Aos poucos, vá acostumando seu bebê a dormir em seu berço, para que voces voltem a dormir mais tranquilos e tenham um sono melhor!

Deixe o seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *