PAGE-TYPE=single

Bebê pode reconhecer a voz do pai ainda no útero

Conversar com o bebê ainda na barriga aumenta o vínculo afetivo
14 Comentários

Depois do tato, a audição é o segundo sentido desenvolvido pelo bebê ainda no útero. Por motivos óbvios, o bebê ouve o tempo todo a voz da mãe, os barulhos do organismo dela e até sons do ambiente. E a partir da 24ª semana, ele já distingue claramente a voz materna, mas o mesmo não acontece com a voz do pai.

Ele está em desvantagem nesse quesito e vai precisar de um esforço a mais para que o bebê se familiarize com a sua voz. Por outro lado, o som da fala masculina é mais grave, o que chama a atenção do bebê por se diferenciar dos ruídos rotineiros.

Criação do vínculo afetivo 

Diante dessa situação, a mãe pode dar uma ajudinha e estimular o pai a interagir com o feto ainda na barriga, para ele sentir a presença masculina. O ideal é que o futuro papai converse, cante e fale bem pertinho da barriga da mulher, sempre tocando-a a fim de estreitar os laços com o bebê.

E nada de sentir vergonha em conversar com a barriga; apesar de ser um ato que alguns consideram um tanto estranho, essa aproximação será de extrema importância depois do nascimento para a criação do vínculo. Dessa forma, o pai, mesmo sem se dar conta, já começa a criar um espaço para o filho na vida dele.

+Saiba como criar vínculo com o bebê desde a gestação

Estudos

É importante também que esse contato esteja associado a uma experiência boa para a mãe, já que o bebê é bastante influenciado pelos sentimentos maternos durante a gestação.

Estudos mostram que a conversa da mãe com o feto libera não apenas sons, como também substâncias, a exemplo da serotonina, na circulação sanguínea materna e, por consequência, na do filho.

Diante disso, momentos prazerosos devem ser estimulados e brigas e discussões precisam ser evitadas, para que o bebê não faça associações negativas com a voz paterna.

Com essas interações durante toda a gestação, o bebê, depois do nascimento, vai se sentir muito mais seguro e amado todas as vezes em que ouvir os pais.

+Música clássica estimula a audição do bebê  

14 Comentários

  • Tô de 29 semanas e minha princesa não fica quieta perto do pai , quando ele chega perto já fica agitada , e quando ele pega na minha barriga chuta tanto chega até doer , e ela ja até obedece ele kkkk , chuta mas pra ele que pra mim mesmo

  • Que bom ouvir os comentarios de voces.eu estou com 6 meses,e incrivel quando o meu marido chega do trabalho a minha filha ja conhe a voz dele,ai comeca a festa ela mexe muito ate fico com a minha barriga dolorida.como o laco afetivo e incrivel..

  • Olá, estou de 32 semanas e minha bêbê não aguenta sentir a presença do papai que se agita ,se estiver dormindo acorda ,só ele por a mão ela o responde chutando kkk é muito lindo de ver , as vezes nossa baby da mais atenção e respostas a ele do que a mim kk mais não ligo não, amo ver já esse carinho com seu papai ❤

  • Meu bebê tem apenas 4 meses na barriga, mas por incrível que pareça tem dias que tá agitado(a) e eu não consigo dormir mas quando encosto minha barriga nas costa do.meu esposo ele fica quietinho e eu durmo feito anjo 😍😍

  • Quando minha bebê está muito agitado na barriga meu esposo conversa e canta pra ela…e por incrível que pareça ela fica quietinha só escutando e por fim fica mais calma…acho isso o máximo 😍

  • Oi meu marido futuro papai sempre conversa com o o nosso bebê, e por incrível que parece o bebê responde sim.ele adora conversar com o pequeno Anthony.é a sensação mais gostosa do mundo.

    • Olá!
      Agradecemos seu contato!
      Sim, é muito importante que o papai saiba que esse vínculo já se estabelece desde o útero, uma voz carinhosa e o toque na barriga fazem toda diferença!
      Um grande abraço!

Deixe o seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *